Iluminados Ceará

O MUNDO AO SEU REDOR NÃO É O QUE PARECE

História

            Um novo tipo de matéria foi descoberto em um experimento no CERN, chamado "matéria exótica" . Quando foi estudado, parecia estar transmitindo "dados estruturados", algum tipo de informação em outras palavras. Como isto foi muito inesperado e perturbador, implicando todos os tipos de coisas sérias, a agência ultra-secreta NIA do governo dos EUA iniciou um projeto para estudá-la.

            A pessoa que pediu para que o projeto fosse iniciado é um neurobiólogo da NIA chamado Dr. Ezequiel Calvin. A única pessoa em última instância responsável pelo projeto na NIA é um personagem chamado Ni Yuen, diretor de operações da NIA.

            Calvin tinha observado o efeito de "inspiração" que a matéria exótica (XM) teve em seu colega da NIA, Dr. Oliver Lynton-Wolfe (entre outras coisas, Lynton-Wolfe descobriu durante o projeto preliminar que XM veio de "portais"). Calvin propôs reunir uma equipe de "sensitivos", pessoas que acreditavam se tornar extraordinariamente produtivas e inspiradas na presença de XM - como Lynton-Wolfe.

A equipe foi montada:

  • Dra. Devra Bogdanovich
  • Roland Jarvis, um escultor
  • Enoch Dalby, um músico
  • Carrie Campbell, uma simbologista
  • Misty Hannah, identificado como uma vidente.
  • Henry "Hank" Johnson, um documentarista e ex-soldado
  • Yuri Alaric Nagassa, um físico

            Além disso, Lynton-Wolfe é engenheiro-chefe do projeto. Ele desenvolveu uma inteligência Artificial (I.A.) poderosa que passa no Teste de Turing (sim, inspirado pela XM) para auxiliar no projeto. Foi apelidado de ADA, da sigla em inglês para "um algoritmo de detecção" ("a detection algorithm"), bem como uma maneira de transformar smartphones em "scanners de XM". No início, era exigido um chip especial, agora qualquer smartphone pode ser usado. Um dos principais objetivos do projeto parece ser a de reunir mais XM para Lynton-Wolfe para estudar e usar como psicoestimulante.

            A equipe foi montada no CERN, que era o local de um portal conhecido.

            Lynton-Wolfe continua desenvolvendo tecnologia relacionada a XM em um ritmo acelerado: ressonadores, para coletar e armazenar XM de portais, explosivos XMP, para afastar esses ressonadores se necessário, e escudos para proteger ressonadores de XMPs. Estes se comportam muito estranhamente, fazendo coisas como duplicar-se em portais. Devra está muito chateado com a sua imprudência.

            Os sensitivos se encontram para testar o aplicativo scanner, falar de suas experiências para a ADA, e relatar os efeitos que pode ter sobre eles. Em determinado momento, eles descobrem uma mensagem do portal contendo voz de Jarvis, dizendo coisas intrigantes. Quando eles confrontam Jarvis sobre isto, ele diz que nunca disse isso, e ADA determina que ele não está mentindo.

            Então, depois de a equipe de sensitivos (exceto Hank Johnson) inadvertidamente ser exposta a uma grande dose de XM, passam por algumas experiências estranhas, que tendo a visão de um rosto no portal - eles reagem de forma muito diferente a ele. Imediatamente, Debra e Jarvis (que são bastante amigos) conversam e decidem fugir do projeto. Eles fogem na moto de Jarvis, sendo seguidos por agentes da NIA. Eles se separaram, planejando se reunir mais tarde na estação ferroviária de Zurique.

            No entanto, Devra é impedida de chegar até lá. Jarvis não é, e lá ele se encontra com uma sósia de Devra. Ele entende que é uma armadilha, mas tarde demais - tanto Jarvis quanto a sósia são alvejados e os corpos levados por agentes da NIA.

            Foi descoberto quem enviou a sósia e matou ambos: ADA. Devra, por outro lado, foi "protegida" e foi permitido que escapasse. Ela não sabe disso, mas ela suspeita que alguém (o seu "anjo da guarda") a protege, e não protegeu Jarvis. Ela deliberadamente "perde" o seu telefone para os ladrões no trem de Zurique, na esperança de passar esta proteção para os outros.

            Enquanto isso, a NIA descobriu que Jarvis não chegou a morrer, como se supunha. Devido ao estágio de iluminação atingido por Jarvis através da utilização da XM e seu grande poder, seu corpo se autorregenera durante a autópsia, e em locais de portal, as mensagens parecem estar vindo dele, insistindo que ele não está morto e alertando para que todos "se preparem para a iluminação".

            O telefone perdido de Devra aparece no primeiro vídeo de promoção viral de Niantic. O aplicativo de scanner é vazado para o público e, como ADA (e Devra?) pretendiam, as pessoas podem usá-lo para tentar impedir que os Iluminados utilizem a XM. No entanto, Jarvis, em seu estágio avançado de iluminação, também está por aí e ele oferece uma visão alternativa: abraçar o poder do XM em seus próprios termos, em vez dos termos da NIA - e difundi-lo. Essas são as duas facções, a Resistência (Resistance) e a Iluminados (Enlightened) respectivamente.

Tradução livre e adaptada por @MauExemplo, @pplupo e @skydiver
Fonte: niantic.schlarp.com

LUTE CONTRA OS QUE QUEREM IMPEDIR
A EVOLUÇÃO DA HUMANIDADE